O Homem vive rodeado de medicamentos naturais!

A natureza é riquíssima em plantas medicinais cujas propriedades terapêuticas parecem inesgotáveis. A utilização de alimentos para tratar doenças é tão antiga como o próprio mundo. Os povos da antiguidade tinham os seus métodos próprios para curar as enfermidades e muitos desses métodos chegaram até nós pela sabedoria popular, que passou de geração em geração.


O Homem vive rodeado de medicamentos naturais! Vejamos alguns exemplos.
A fruta e os vegetais são ricos em flavonoides que previnem as doenças coronárias, tais como o enfarte do miocárdio.


O sumo de uvas vermelhas contém quantidades significativas de flavonoides que atuam como antioxidantes e protegem as LDL (lipoproteínas de baixa densidade associadas ao colesterol) da oxidação, daí, o seu carater preventivo nas doenças cardíacas.


O óleo das sementes de linho tem ação anti-inflamatória, antitumoral (carcinoma de mama) e antialérgica.
Muitos dos pigmentos que coram os alimentos protegem a nossa saúde. Os pigmentos antociânicos, que dão a cor vermelha aos morangos, framboesas, amoras, uvas e feijão vulgar (Phaseolus vulgaris), reduzem a síntese do colesterol endógeno. Os carotenoides estimulam a função imunológica, previnem as doenças cardíacas e o cancro. Os carotenoides encontram-se na cenoura, abóbora, pêssegos e damascos. O tomate tem um pigmento chamado licopeno, que tem ação anticancerígena na próstata.


Pequenas ervas aromáticas nomeadamente, o rosmaninho e a salva, contêm carnosol e ácido ursólico que são anticancerígenos. O gengibre tem um produto chamado gingerólico, um antioxidante ainda mais potente do que a vitamina E. Também podemos referir o alho e a cebola cuja ação preventiva se deve aos alilsulfidos, que são benéficos porque diminuem a intensidade da formação de coágulos, diminuem as taxas de LDL-colesterol e o risco de cancro.

Ana Cláudia Martins e Isabel C.F.R. Ferreira (Instituto Politécnico de Bragança) - 2012-12-18 12:57:55