Os Organismos Geneticamente Modificados (OGMs), também conhecidos como transgénicos, são todos os organismos cujo seu material genético foi manipulado de modo a favorecer algumas características desejadas, com o objetivo de melhorar a qualidade, aumentar a produção e a resistência às pragas. Por meio da engenharia genética, os genes são retirados de uma espécie vegetal e transferidos para outra. Esses novos genes introduzidos quebram a sequência de DNA, que sofre uma espécie de reprogramação, sendo capaz, por exemplo, de produzir um novo tipo de substâncias diferente da que era produzida pelo organismo original. Esses produtos são modificados para que contenham um maior valor nutricional, como por exemplo o arroz dourado, que é muito rico em beta-caroteno, precursor de vitamina A. O arroz é um alimento muito consumido em todo o mundo e, quando rico em beta-caroneto, ajuda a combater as doenças por deficiência de vitamina A. Outro exemplo de OGMs é o caso do milho que recebeu de uma bactéria, Bacillus thuringiensis ou Bt, um gene de resistência a insetos. O gene recebido codifica uma toxina que impede que a planta seja danificada por insetos-pragas.