Há dois grandes grupos de plantas: as que se reproduzem produzindo sementes em ovários (plantas com flor) e as que se reproduzem largando esporos ou sementes (plantas que não dão flor).

Os musgos são plantas que não dão flor, sendo os maiores representantes do grupo das briófitas e, como tal, são desprovidas de vasos de condução e tecidos. Os esporos formam-se nas cápsulas.

Cresce em zonas húmidas, pelo que depende de água para se reproduzir, e prefere lugares com sombra (umbrófitas). Atinge poucos centímetros de altura, justamente por não possuir vasos de condução de seiva. Todas as células no musgo são capazes de fotossintetizar o seu próprio alimento graças aos cloroplastos, o que lhes permite crescer em vários locais. Não tem raiz, caule nem folhas. É constituído, portanto, por caulóide, rizóide e filóide. Não tendo raízes, os musgos usam os rizóides para se fixarem. Reproduz-se libertando esporos para o ar. Quando os esporos são libertados, são facilmente disseminados pelo vento por serem muito leves. Se encontrarem condições favoráveis germinam.