As vitaminas são compostos orgânicos que desempenham funções biológicas vitais para o organismo humano no entanto, a sua carência pode provocar avitaminoses.

A vitamina C, de nome científico ácido ascórbico, é uma das muitas vitaminas existentes nos alimentos necessárias e essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo, sendo que a sua carência pode provocar escorbuto.

A laranja é uma das frutas mais conhecidas por conter vitamina C, no entanto há uma série de outras frutas e legumes que contêm ainda maiores quantidades desta vitamina, sendo eles o mamão, a goiaba, o kiwi, os morangos, espinafres e brócolos. Está também presente no agrião, salsa, couve, tomate, pimentão, entre outros.

Não é sintetizada pelos humanos e outros primatas devido a uma deficiência na enzima L-gulono-1,4-lactona oxidase, que converte a L-gulonolactona em ácido ascórbico, sendo, assim, fundamental a sua ingestão através da alimentação.

No organismo, devido aos valores de pH, o ácido ascórbico está na forma de ascorbato, sendo esta a molécula que vai ter uma função biológica específica, como ser cofactor de enzimas, principalmente hidrolases. Tem também grande capacidade de reagir com as espécies reativas de oxigénio, sendo por isso considerada um dos mais estudados e poderosos antioxidantes.

Em laboratório a extração desta vitamina é realizada com ácido metafosfórico, sendo a sua deteção feita através do método do 2,6-dicloroindofenol, que é um corante azul que na presença de ácido ascórbico fica transparente.

É de notar que se trata de uma molécula extremamente instável, sofrendo facilmente degradação, reagindo com o oxigénio e com a água. Como também é muito sensível à luz, torna-se aconselhável a ingestão dos sumos de fruta naturais ainda frescos e os legumes acabados de cortar.