Quando pensamos na grafite remeto-nos ao lápis, uma vez que a mina é feita de grafite, mas quando se fala em diamante pensamos num mineral caríssimo e de luxo! Apesar das diferenças, atomicamente são iguais, pois ambos os minerais são constituídos por átomos de carbono.

A grafite é um material macio que quebra facilmente. Pelo contrário, o diamante é um material extremamante duro e o único capaz de riscar todos os minerais na escala de Mohs, escala esta que quantifica a duzera, isto é, a resistência do material ao risco.

No caso da grafite, cada átomo de carbono está ligado a três outros átomos, formando uma estrutura de lamelas hexagonais fracamente ligadas entre si. Este material quando submetido a uma força, como a do ato de escrever, deixa uma marca no papel.

Pelo contrário, no diamante, cada átomo de carbono está ligado a quatro outros átomos, formando uma rede tridimensional forte.

Enquanto a grafite é um mineral abundante, o diamante necessita de condições especiais de temperatura e pressão para a sua formação na natureza.