As doninhas fedorentas vivem na América do Norte. A mais conhecida é a listada, de cor preta, com listas brancas no dorso.

Elas produzem no seu próprio metabolismo, em glândulas odoríferas, localizadas na região posterior, um composto com um cheiro muito ativo e desagradável, o 1 - butanotiol.

Quando se sente ameaçada por um predador, a doninha liberta um jato de líquido para o seu atacante, que ficará impregnado com esse odor durante dias.