Alfred Nobel (1833-1896) inventou a dinamite e outros explosivos. Pensou, na altura, que tais invenções seriam muito úteis para a construção civil e para a indústria mineira. Todavia, a dinamite foi, essencialmente, utilizada como uma potente “arma” durante a guerra, tendo causado muitos danos à humanidade. Defraudado com as drásticas consequências da sua invenção, Alfred Nobel, um ano antes de morrer, em 1895, decidiu criar uma fundação com o seu nome, para onde doou toda a sua fortuna, com o objetivo de que esta fosse entregue, anualmente, a personalidades importantes que tenham prestado um valioso contributo à humanidade nas áreas da física, da química, da medicina ou fisiologia, da literatura, da paz e, mais recentemente, da economia. Os Prémios Nobel começaram a ser distribuídos a 10 de dezembro de 1901, cinco anos após a morte do seu fundador.