Serão a colheita, o manuseamento e armazenamento da castanha, etapas fundamentais para o seu sucesso

Na tecnologia de pós-colheita de produtos hortícolas existem três pontos-chave que devem ser sempre cumpridos, os 3 Cs: “Cleanliness” (Limpeza), Care (Cuidado) e Cooling (Arrefecimento). A castanha não é exceção, devendo estes três pontos serem sempre observados e cumpridos desde a colheita até ao consumo. “Limpeza” significa que todas as práticas adotadas devem evitar a contaminação externa por microrganismos, metais, pesticidas, etc.. “Cuidado” significa que as castanhas devem ser manuseadas como um produto delicado, protegendo-as de potenciais danos. O “Arrefecimento” deve-se à necessidade de se utilizarem temperaturas baixas desde a colheita até ao consumo. De facto, a castanha pode perder num dia cerca de 1% de peso, se armazenada a 20 ºC e a uma humidade relativa igual a 70%.


De forma a rentabilizar a produção, durante a colheita algumas boas práticas devem ser seguidas, tais como: a) esperar que as castanhas caiam, situação indicativa que os frutos se encontram no correto estado de maturação e ótimo sabor; b) colher as castanhas caídas sobre o solo o mais rapidamente possível, de forma a evitar as contaminações e colocá-las com cuidado nos recipientes de apanha; c) utilizar sempre recipientes limpos.


O transporte desde o campo até ao armazém/fábrica também deve ser feito com cuidado e o mais rapidamente possível. Se à chegada da fábrica as castanhas forem submetidas a tratamento com água quente, de forma a matar o bichado, e separadas das castanhas podres, é muito importante garantir que o tanque se encontre limpo e a temperatura da água seja a correta.

Após este tratamento, as castanhas devem ser arrefecidas e armazenadas sob refrigeração. Mesmo que a castanha não seja um fruto suscetível aos danos causados pelo frio, alguns cuidados são essenciais durante o armazenamento, nomeadamente, as castanhas devem ser colocadas em recipientes perfurados, devendo a temperatura ser próxima dos 0 ºC e humidade relativa igual a 90%.

Também é importante verificar a velocidade de circulação do ar em várias zonas da câmara, de forma a garantir uma uniformidade nas condições de armazenamento. Posteriormente, se a castanha for transportada em veículos não refrigerados (condição menos desejável), o fruto deve ser deixado no corredor antes do carregamento, de forma a reduzir a condensação.


A nível doméstico, é de extrema importância que a castanha seja armazenada num local fresco e em sacos de rede ou em recipientes que permitam o arejamento do fruto. O uso de sacos de adubo, por exemplo, é de todo desaconselhado por ser uma possível fonte de contaminação química e de favorecer o crescimento de bolores.


Em termos gerais, conclui-se que a aplicação de boas práticas durante a colheita, manuseamento e armazenamento da castanha são fundamentais para garantir o seu sucesso.

Elsa Ramalhosa (Instituto Politécnico de Bragança) - 2012-10-30 11:41:36