Se analisarmos de perto as folhas das urtigas veremos que se encontram cobertas com pelos finos, que contêm um ácido, o ácido fórmico.

Em contacto com a pele produz vermelhidão, ardência e dor.

Este ácido existe também em algumas formigas e abelhas, sendo produzido e secretado com a finalidade de ataque e defesa.