Quando chega o outono os dias começam a ficar mais curtos, com menos horas de luz. Esse fenómeno natural cíclico desencadeia determinadas reações em algumas plantas, principalmente nas árvores caducifólias (folha caduca).

Assim, a planta pára de produzir clorofila, um dos pigmentos responsáveis pela fotossíntese, processo pelo qual a planta absorve dióxido de carbono e transforma várias substâncias em hidratos de carbono, usados na produção de energia para a planta. Com a diminuição deste pigmento, as folhas das árvores tornam-se amareladas ou avermelhadas e a planta começa a produzir ácido absícico. Esta substância provoca a absisão foliar que não é mais do que a queda das folhas. Acontece que o ácido absícico acumulado no pecíolo, base das folhas, mata as células daquela região.

O pecíolo rompe-se e a folha acaba por cair. Desta forma, durante o período em que não existem horas de sol suficientes, a árvore reduz a atividade metabólica e dispensa as suas folhas, pois estas deixam de ser necessárias, entrando num período de dormência.