As folhas deste feto são compostas por quatro folíolos, sendo muito parecido a um trevo.

A espécie Marsilea quadrifolia L. tem como habitat zonas periódica ou permanentemente alagadas. Esta espécie encontra-se extremamente ameaçada devido à alteração e destruição do seu habitat. Atualmente, segundo dados do ICNF, está presente apenas num único local no rio Douro, próximo da foz do rio Corgo (Anexo II e Anexo IV da Diretiva Habitats).