A sensibilidade de um cão aos odores é tão elevada que quase custa a acreditar. Só para referir um exemplo, eles podem detetar o acetato de pentilo, que tem um cheiro similar ao da banana, numa concentração de apenas 1,1 a 1,9 partes por trilião. Para ter uma ideia desta concentração, é o equivalente a um grão de açúcar num bilião de chávenas de chá!

De facto, os cães são 100 000 vezes mais sensíveis aos odores do que nós. Não admira. A superfície olfativa no interior do nariz de um cão pode medir até cerca de 150 cm2 e conter até 300 milhões de recetores olfativos.

Esta capacidade varia de raça para raça, mas mesmo assim todos os narizes caninos são impressionantes quando comparados com os típicos 5 cm2 de superfície e 6 milhões de recetores no nariz do ser humano.

Considerando que cada ponto representa um milhão de recetores, o diagrama representa as diferenças entre algumas das mais conhecidas raças caninas e o ser humano

Além do mais, a área olfativa do cérebro de um cão é, proporcionalmente, cerca de 40 vezes maior que a do ser humano, correspondendo a cerca de um oitavo de toda a sua massa cerebral, enquanto no caso do ser humano a área cerebral dedicada ao olfato compreende menos de 1% da massa cerebral.

É preciso ter faro…