A obesidade é uma doença crónica cujo excesso de gordura acumulada pode atingir graus capazes de afetar a saúde. Com prevalência nos países desenvolvidos, atinge mulheres e homens de todas as etnias, reduz a qualidade de vida e tem elevadas taxas de mortalidade.

Fatores de risco:

- Vida sedentária (muitas horas à frente da TV, computador);

- Residir em zona urbana (a mobilidade faz-se, habitualmente, recorrendo ao transporte próprio ou público);

- Baixo grau de informação dos pais (que condicionará a escolha de hábitos saudáveis);

- Fatores genéticos (pais obesos – maior propensão para desenvolver a obesidade);

- Gravidez e menopausa (podem contribuir para o aumento do armazenamento de gordura na mulher com excesso de peso).

Consequências para a saúde:

- Hipertensão arterial;

- Insuficiência cardíaca;

- Diabetes tipo 2 (não insulino-dependentes);

- Gota (elevados níveis de ácido úrico no sangue);

- Dispneia (dificuldade em respirar), fadiga, apneia do sono (paragem respiratória durante o sono), embolismo pulmunar (bloqueio da artéria pulmunar);

- Carcinomas (cólon, mama, próstata);

- Infertilidade;

- Incontinência urinária;

- Hérnias e propensão a quedas.

A obesidade é passível de prevenção:

uma dieta alimentar equilibrada, atividade física regular e a adoção de um modo de vida saudável!