O álcool é uma droga desinibidora e depressora do sistema nervoso central.

Misturar álcool com outras drogas pode levar rapidamente ao coma e à morte. O álcool é, de facto, a droga mais perigosa das drogas, porque para além de promover riscos para o consumidor, causa, sobretudo, impactos na sociedade.

Em Portugal, existem cerca de 500 mil pessoas com dependência de álcool. Na Europa, uma em cada 10 pessoas morre devido ao seu consumo. Sete em cada 10 portugueses que saem à noite consomem sempre bebidas alcoólicas. Os portugueses preferem o vinho (65,1%) e a cerveja (38,7%) para acompanhar as refeições. Nas saídas à noite, a cerveja é a mais escolhida (49,4%), seguida de vodka (46,6%).

A cirrose hepática é a 10ª causa de morte em Portugal.

Riscos:

- Pode morrer-se por overdose alcoólica (envenenamento por álcool);

- Aumenta o risco de ocorrência de acidentes e episódios de violência devido às alterações de comportamento;

- A desinibição e a desorientação podem favorecer comportamentos de risco, nomeadamente relações sexuais desprotegidas aumentando a probabilidade de ocorrência de gravidezes indesejadas e/ou infeções sexualmente transmitidas;

- Pode provocar ressaca que está associada a diversos sintomas que podem incluir fadiga, dores de cabeça, náuseas, vómitos, ansiedade, irritabilidade, sensibilidade à luz e ao ruído.

- Dependência;

- Podem desenvolver-se vários problemas como o rebentamento de capilares, cirrose hepática, cancro, psicose e danos cerebrais irreversíveis.