Porque é que o sangue é vermelho?

Quando nos cortamos ou magoamos, provocamos uma ferida por onde sai um líquido de cor vermelha designado de sangue. Este é constituído por um líquido amarelado – plasma e células sanguíneas - os glóbulos vermelhos, os glóbulos brancos e as plaquetas.


O sangue é um líquido produzido pelo nosso organismo e, por isso, designado de biofluido, estando envolvido em várias funções do corpo humano.


Os glóbulos brancos, ou leucócitos, são responsáveis pela resposta imunitária, ou seja, ajudam a defendermo-nos contra vírus e bactérias, através da capacidade de realizarem diapdese (migração para fora dos vasos sanguíneos) e fagocitose (captura de organismos estranhos ao organismo.


Os glóbulos vermelhos, também conhecidos por eritrócitos ou hemácias, são responsáveis pelo transporte de oxigénio dos pulmões para todas as células do nosso corpo e levam o dióxido de carbono de volta aos pulmões. As plaquetas, ou trombócitos, têm um papel importante na coagulação sanguínea. O plasma tem a função de transporte de nutrientes e substâncias tóxicas. O sangue recolhe também todos os resíduos que se formam nos órgãos e leva-os até aos rins para serem eliminados através da urina.


Os glóbulos vermelhos são as células sanguíneas mais abundantes, cerca de 700 vezes mais numerosos do que os glóbulos brancos e 17 vezes mais do que as plaquetas. Conseguem armazenar, em grande quantidade, um pigmento vermelho designado por hemoglobina, que se liga tanto a moléculas de oxigénio como a moléculas de dióxido de carbono.


Como o número de eritrócitos é muito maior que o número das restantes células, o sangue torna-se vermelho.
Tem-se verificado que diversas doenças alteram as propriedades do sangue.


Um exemplo é a diabetes, que reduz a capacidade dos glóbulos vermelhos de se deformarem, incapacitando-os de viajar por todo o nosso organismo.


Outro exemplo conhecido é a anemia falciforme que aumenta a viscosidade do plasma e a tendência dos glóbulos vermelhos se agregarem.

Constituintes do sangue (adaptado de Nacional Cancer Institute, USA)

Constituintes do sangue

Diana Pinho, Ana I. Pereira e Rui Lima - 2014-04-30 01:16:41