É através do sistema respiratório que o corpo humano obtém o ar da atmosfera. Trata-se de um processo importante, uma vez que é através da circulação sanguínea que o oxigénio captado chega a todas as nossas células, libertando o que não necessita, ou seja, dióxido de carbono. Desta forma, ocorrem as trocas gasosas.

Neste sistema é comum distinguirem-se duas porções contínuas, nomeadamente, a porção condutora, que compreende as fossas nasais, faringe, laringe, traqueia e brônquios, e a porção respiratória, representada pelas porções terminais da árvore brônquica e que contém os alvéolos onde se efetuam as trocas gasosas.

Existem dois tipos de movimentos neste sistema. A inspiração, através da qual o ar entra pelo nariz ou pela boca, e a expiração, que corresponde ao movimento de expulsão do ar. Ambas as ações são habitualmente involuntárias e automáticas.

A troca de gases respiratórios é um processo básico e essencial à vida, sendo que num minuto respiramos cerca de 6 litros o que corresponde a 360 litros de ar durante uma hora.