Quase toda a informação que chega ao cérebro é obtida através da visão. O olho é um dos órgãos mais complexos do corpo humano, pois permite perceber a forma, o tamanho, a cor, a luminosidade e a textura de um objeto ainda antes de lhe tocarmos.

Quando visualizamos um objeto, este reflete luz em todas as direções. O cristalino, a nossa “lente do olho”, permite a entrada dos raios de luz até à retina, onde se produz uma imagem invertida do objeto. Numa comparação com uma máquina fotográfica, é nesta estrutura que a fotografia é tirada.

Ainda na retina, existem células fotorrecetoras que captam a luz, transformando essa energia luminosa em impulsos elétricos que são, posteriormente, enviados pelo nervo ótico ao cérebro. Cada olho possui um nervo ótico que conecta o olho, como se de um fio se tratasse, ao cérebro, local onde é analisada, interpretada e processada toda a informação captada pelos dois olhos, e criada, posteriormente, a imagem correta do objeto.