A língua é um órgão musculado associado à deglutição, fala e paladar, situando-se parcialmente na boca e parcialmente na faringe.

Na parte superior da língua aparecem estruturas microscópicas, os botões gustativos, que são responsáveis pelo paladar e cada um apresenta, em média, 50 células sensoriais. Estas células despolarizam quando em contato com algumas substâncias dissolvidas na saliva, levando à libertação de neurotransmissores que estimulam fibras nervosas, responsáveis por enviar os estímulos ao sistema nervoso central. Como resultado obtém-se o reconhecimento de cinco sabores diferentes. As células gustativas são, então, capazes de detetar cinco sensações (salgado, azedo, doce, amargo e umami) em distintas zonas da língua, e é devido à combinação destas sensações que conseguimos detetar vários sabores diferentes. O umami trata-se de um sabor definido recentemente. A palavra é de origem japonesa, sendo que umai significa delicioso e mi gosto, significando, portanto, um sabor agradável e delicioso Este paladar é descrito como um gosto residual suave mas duradouro. Pode ser encontrado essencialmente nas carnes, legumes e crustáceos.