A vitamina D é um micronutriente lipossolúvel (solubilidade em lípidos) importante para a absorção intestinal dos minerais cálcio e fósforo, presentes nos alimentos, e para a sua reabsorção nos rins. Esta vitamina ainda assegura, por exemplo, o funcionamento correto dos músculos, dos nervos e o crescimento celular.

A falta desta vitamina pode provocar raquitismo nas crianças e osteomalacia nos adultos, fragilidade nos ossos, originando fraturas, dentes fracos e ainda deformidades esqueléticas.

O excesso desta vitamina pode levar à calcificação óssea excessiva, cálculos renais (ex.: pedra nos rins), dores de cabeça, náuseas e diarreia.

Os alimentos onde se pode encontra a vitamina D são os óleos de fígado de peixe e os peixes de água salgada, como por exemplo, as sardinhas, o salmão, o atum e a sarda. Outros alimentos que contêm esta vitamina são os ovos, a carne, o leite e a manteiga.

De salientar que a vitamina D é uma substância orgânica sintetizada através da ação dos raios solares, pois ativa a provitamina D presente na pele, pelo que é fundamental a exposição, moderada e controlada, ao sol.