Muitas pessoas pensam que sim. Este é um mito bem enraizado na cultura portuguesa.

Na realidade, o álcool provoca uma sensação de calor, no entanto, não passa de uma sensação, pois o álcool faz descer a temperatura do corpo. Esta ideia surge devido à sensação de calor na garganta, por irritação na sua passagem, mas não aquece.

O álcool dilata os vasos sanguíneos, pelo que o sangue aflui à superfície da pele, o que resulta no arrefecimento do corpo. Neste sentido, uma embriaguez pode provocar constipações, pneumonias ou até hipotermias graves.

O álcool entra na corrente sanguínea em menos de 15 minutos depois de ser ingerido e começa a atuar ao nível do sistema nervoso central.