O sistema esquelético é constituído por tecido ósseo e permite dar a forma ao corpo, suportar forças consideráveis resultantes do peso do corpo e da tensão muscular, permite ainda a locomoção, o suporte dos tecidos moles e a proteção de alguns órgãos vitais como o coração e cérebro.

Os bebés, quando nascem, têm cerca de 300 ossos. Alguns dos ossos estão unidos por cartilagem que posteriormente originam apenas um osso maior e mais forte. Podem ser exemplos os ossos longos das pernas e dos braços e as fontanelas, vulgarmente denominadas de “moleirinhas”, que são descritas como sendo um espaço ocupado por uma membrana cartilagínea flexível, importantes no momento do parto, pois conferem maior flexibilidade à cabeça. Os ossos constituídos por cartilagem sofrem um processo de ossificação, à medida que o bebé vai crescendo, até atingirem um total de 206 ossos, formando o esqueleto humano adulto.