Reciclagem… do velho se faz novo!

A reciclagem é um processo que se baseia no reaproveitamento de materiais como matéria-prima para a produção de um novo material.


Na natureza, o processo de reciclagem é uma constante – “nada se cria, nada se perde, tudo se transforma!”. A “matéria morta” constituída por animais, vegetais, folhas de árvores e dejetos é reintegrada na natureza graças à ação de pequenos seres vivos, chamados decompositores, que os transforma nos materiais iniciais que os constituíram.
Com a reciclagem dos resíduos pretende-se reproduzir este ciclo que ocorre na natureza, utilizando-se diferentes materiais que, aparentemente, já não apresentam valor, para dar origem a novos produtos.
De todas as vantagens da reciclagem, as mais notórias são as ambientais. Ao incluir no processo produtivo de novos bens materiais que de outra forma se tornariam “lixo”, consegue-se uma significativa poupança de recursos naturais e diminuição da poluição.



papel
O fabrico de papel novo consome anualmente milhões de árvores em todo o mundo. A reciclagem de papel permite, além de poupar as árvores, tão importantes nos ecossistemas naturais, poupar energia e água nos processos de produção e reduzir as emissões de GEE (gases com efeito de estufa) para a atmosfera.
O fabrico de papel reciclado baseia-se na recuperação das fibras de celulose que estão presentes no papel velho. O processo inicia-se com a transformação desse papel numa pasta aquosa, à qual se segue uma fase de limpeza para eliminação de materiais contaminantes que possam existir, como plásticos, arames, cordas ou fios e areias.
O papel reciclado pode ser usado para produzir papel de jornal, revistas, livros, cadernos, lenços, guardanapos e papel higiénico.



Plásticos
O petróleo é a matéria-prima fundamental para a produção de plásticos. Fomentar a reciclagem do plástico significa poupar petróleo, recurso cujas reservas estão em vias de atingir o limite, além de permitir a diminuição da poluição, tanto associada à atividade de extração de petróleo, como associada ao processo de fabrico de plástico novo.


Há uma enorme variedade de produtos fabricados com plástico reciclado. Por exemplo: tubos para canalizações, tapetes e pavimentos, embalagens, material para enchimento de colchões, e bonecos de peluche.



Metais
No grupo dos metais incluem-se os metais ferrosos (ferro e aço) e os metais não ferrosos (alumínio, cobre,…). Os minérios extraídos da natureza são a principal matéria-prima utilizada no processo de produção destes materiais. No entanto, estes podem ser produzidos pelo processo de reciclagem, permitindo a poupança de matérias-primas virgens, minérios, energia e outros recursos, sendo muito utilizados na produção de novos equipamentos, peças de automóvel, estruturas e embalagens em geral.




Vidro
A areia é a principal matéria-prima usada no fabrico do vidro.
A produção de vidro a partir do casco (vidro velho recolhido para reciclagem) segue o mesmo processo de produção do vidro novo, nomeadamente a fundição, moldagem e cozimento. No caso da reciclagem, o material fundido não é a areia, mas sim o casco, o que exige uma temperatura de fundição mais baixa e uma fase prévia de descontaminação. O vidro reciclado é usado para a produção de novas embalagens.



Estando dependente de um ato voluntário da população, nomeadamente na separação dos resíduos, o sucesso da reciclagem depende do envolvimento e responsabilização da população!

Símbolo da reciclagem (http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Recycling_symbol.svg)

Márcia Moreno (Centro Ciência Viva de Bragança) - 2012-09-25 17:23:47