Arquitetura em terra! É possível?

Considera-se que a arquitetura em terra é toda e qualquer construção edificada em terra crua. É possível manufaturar materiais com resistências consideráveis a partir de uma matéria prima inicialmente frágil e construir sistemas quase indestrutíveis, utilizando apenas a terra, de forma diversificada, misturada com água.

Podiam enumerar-se dezenas de técnicas que são usadas para construir com terra, com inúmeras adaptações à qualidade da terra, à identidade dos lugares, das culturas e das experiências construtivas locais.

Contudo, salientam-se duas. Uma delas é a taipa, que consiste em prensar ou comprimir camadas de terra misturada com grãos de areia e brita dentro de uma cofragem - os taipais. Além da taipa, uma outra técnica muito utilizada, ainda nos dias de hoje, é o adobe. Consiste em amassar terra húmida com areia e palha e enformá-la em moldes de madeira, pressionando ligeiramente com as mãos. Pouco tempo depois, o molde é retirado e o adobe, já com a forma de um tijolo, é deixado a secar ao sol.


Em geral, as construções em terra têm características térmicas e acústicas muito boas, pois este material dificulta as trocas de calor, proporcionando edifícios quentes no inverno e frescos no verão. Além disso, têm um processo de construção simples e uma enorme variedade de soluções construtivas. São, no entanto, vulneráveis a fenómenos naturais e, em particular, assumem um comportamento fraco face à ação sísmica. Apesar da terra ser um material amplamente disponível, não é possível a adaptação de um edifício em terra em qualquer região. Trata-se de um material pouco resistente à água, pelo que a construção em terra é adequada, apenas, em regiões com baixa precipitação e clima seco, onde os edifícios podem permanecer durante séculos.


Atualmente, caiu em desuso o sistema construtivo em terra, contudo, podem ainda observar-se diversos edifícios portugueses, desde o Alentejo até ao Algarve, edificados com esta técnica. Por todo o mundo, este sistema construtivo é encontrado em habitações rurais simples, como por exemplo no Afeganistão e em Marrocos, e em construções com vários andares, mas também simples, como por exemplo no Iémen.


Com centenas de anos, alguns edifícios são a prova de que a técnica de construção com recurso exclusivo a terra, quando utilizada numa região com condições adequadas, pode ser uma solução possível e economicamente muito viável.

Edifícios mais altos do mundo com construção em adobe, Iémen

Parede em taipa, Alentejo - Portugal

Eduarda Luso (Instituto Politécnico de Bragança) - 2013-02-26 10:51:44