Paredes antigas (ou alvenarias antigas), como recuperá-las?

A alvenaria é um termo que designa o sistema construtivo de paredes e muros, onde se utilizam pedras ou blocos, naturais ou artificiais, travados em sobreposição por meio de argamassa ou apenas pela combinação de juntas, formando um conjunto rígido e coeso.


Nos edifícios antigos, em geral, as paredes de alvenaria são de pedra e representam um papel relevante na estrutura do edifício, no que se refere à resistência a cargas verticais - como por exemplo o peso da cobertura – e também a forças horizontais – como por exemplo o vento e os sismos. São vulgarmente designadas de paredes mestras ou resistentes. Na região de Trás-os-Montes são mais frequentes as paredes de alvenaria de xisto.


Os problemas com que habitualmente se debatem estas paredes prendem-se com a perda de coesão, fendilhação e desagregação. Existem algumas soluções para efetuar a consolidação e reforço de paredes de alvenaria de pedra. Uma dessas técnicas consiste na injeção de uma calda fluida à base de cal, em orifícios existentes ou previamente efetuados nas paredes, com o objetivo de preencher todas cavidades, sejam elas fissuras ou vazios interiores.

Quando é conseguido um bom preenchimento das aberturas ou fendas e, principalmente, uma boa ligação entre todos os constituintes, a capacidade de carga da parede de alvenaria melhora significativamente após o endurecimento do ligante introduzido. Fazem-se uns pequenos furos com um centímetro de diâmetro e com uma profundidade de cerca de metade da largura da parede, num dos lados ou em ambos, e introduzem-se tubos de plástico transparente parcialmente nos orifícios e selam-se. Através desses tubos injeta-se um material muito fluido (calda) com a ajuda de um equipamento de pressão ou por gravidade. Estes materiais podem ser produtos pré-doseados disponíveis no mercado ou podem ser elaborados em obra, usando cal, água e cimento com dosagens e proporções adequadas.

Conforme se vai injetando a parede, os tubos vão sendo fechados até se completarem todos os trabalhos.
A injeção é, entre outras técnicas, um método de consolidação usado para superar a deterioração estrutural.

Trata-se de uma técnica de reforço em que o aspeto original exterior das paredes é respeitado, pelo que é uma solução frequentemente utilizada em edifícios de reconhecido valor artístico e/ou arquitetónico. Alguns desses monumentos em Portugal foram reforçados com esta técnica, como por exemplo as torres da Sé do Porto, com resultados muito positivos.

Sé do Porto

Injeção das Torre do Relógio (Moncorvo)

Eduarda Luso (Instituto Politécnico de Bragança) - 2013-03-19 15:38:28