A Energia do Vento!

A energia eólica é uma fonte renovável de energia que resulta da ação do vento. Já todos sentimos esta ação quando nos deslocamos num carro e, com o braço de fora, ao rodar a palma da mão em torno do pulso, sentimos que o braço tende a rodar em torno do cotovelo se não contrariarmos essa força. O mesmo efeito seria sentido se o carro estivesse parado e o ar exterior se deslocasse à mesma velocidade. Esta energia cinética, causada pelo movimento das massas de ar na atmosfera, é convertida em energia mecânica e, posteriormente, em energia elétrica.


A energia cinética do vento é convertida em energia mecânica através das pás dos aerogeradores, as quais sofrem uma ação semelhante à da palma da mão, fazendo rodar um eixo, que seria o nosso braço. Estas torres, ou turbinas eólicas, como são vulgarmente chamadas, estão localizados em locais de elevado potencial eólico, onde a turbulência é baixa e a velocidade média do vento é significativa e regular.


A identificação destes locais pode levar a estudos complementares que se prolongam por vários anos para minimizar o risco do investimento já de si avultado. Os aerogeradores assemelham-se a um moinho, geralmente com três pás que giram a uma velocidade angular de 10 a 25 voltas por minuto, transmitindo este movimento de rotação ao eixo de um gerador elétrico, através de uma engrenagem que faz aumentar a velocidade de rotação do eixo do gerador para valores muito superiores (mais de 1000 rotações por minuto). A conversão da energia mecânica do eixo do gerador, colocado no topo da torre eólica, em energia elétrica, é semelhante à realizada nas bem conhecidas centrais hidroelétricas.


A energia elétrica produzida pela torre eólica aumenta com a velocidade do vento, mas se este for demasiado forte, as pás rodam, como a palma da mão roda em torno do pulso, de modo a reduzir a força excessiva do vento, a fim de proteger o aerogerador.


A energia eólica é uma fonte renovável, por ser inesgotável, e limpa por respeitar o meio ambiente e não produzir poluição, sendo uma das grandes apostas para a sustentabilidade do planeta.

Turbinas eólicas do Instituto Politécnico de Bragança

Soraia Carvalho, Jorge Santos e Vicente Leite (Instituto Politécnico de Bragança) - 2013-04-17 15:54:10