Curiosidades do uso do SMS

O Short Message Service, que em português significa serviço de mensagem curta, surgiu com o sistema de comunicações móvel de segunda geração e permite a transmissão até 160 caracteres. É, hoje em dia, um veículo de comunicação de elevada utilização, tendo já superado as chamadas telefónicas. De acordo com os últimos dados da ANACOM, no terceiro trimestre de 2012, foram enviados, em Portugal, cerca de 7,1 mil milhões de SMSs e, no mesmo período, efetuaram-se 2,1 mil milhões de chamadas para a rede móvel. Este facto pode compreender-se pela simplicidade e facilidade de utilização, conjugada com o baixo custo e a conetividade instantânea introduzida pelo SMS.


Outra forma de olhar para a consolidação do SMS como meio de comunicação consiste em considerar o serviço do ponto de vista do operador. Ao longo do tempo, os operadores tornaram o preço do SMS atrativo, tendo promovido, inclusivamente, pacotes tarifários com um número elevado de SMSs gratuitos, por semana. Na verdade, os operadores puderam estabelecer estas campanhas de marketing agressivas, que contribuíram para a popularização do SMS, dado que, para eles, o custo de envio de um SMS é nulo. A taxação dos SMSs foi, portanto, alterada para um método de angariação/manutenção de clientes, quando inicialmente, se tratava de um serviço disponibilizado aos clientes com o objetivo de gerar receita de forma direta.


O custo de envio nulo explica-se pela forma como os dados são transmitidos nas redes de segunda geração: para além dos canais de transporte de informação (voz ou dados), existem canais de controlo para que o sistema opere convenientemente. Estes canais de controlo transmitem, por exemplo, informação que permite estabelecer corretamente uma nova chamada ou terminar uma chamada atual no sistema. Estes canais, por um lado, são transmitidos periodicamente ao longo do tempo e, por outro, podem ter uma utilização diminuta, dado que a informação de preparação/terminação de uma chamada é muito menor do que a informação relativa à própria chamada. Dessa forma, quando estes canais não têm informação para transmitir, podem ser usados para a transmissão dos SMSs. Assim, não há utilização dos canais de dados e transmitem-se os SMSs nos canais de controlo, em substituição de informação sem significado, que teria de ser transmitida aquando da inexistência da informação de controlo, para garantir a integridade do sistema de transmissão.

Rui Fernandes (Instituto Politécnico de Bragança) - 2013-07-10 11:36:33