O termo bit tem origem na contração de binary digit, ou seja dígito binário. Assume esta designação devido ao facto de assumir apenas um de dois estados possíveis (desligado/ligado), 0/1). Os bits são manipulados por máquinas de cálculo binário, como os computadores.

Ao conjunto de oito bits convencionou-se designar por byte. Se um bit assume apenas um valor, um byte pode assumir até 256 valores, devido a serem usados oito bits em sequência.

Cada byte é processado por um computador e, quando associado a uma determinada convenção, pode representar uma letra de texto num computador, um número, um símbolo, um sinal de pontuação, uma cor, etc..

A capacidade de armazenamento dos computadores atuais excede largamente um único byte, pelo que se começaram a usar múltiplos como forma de abreviar a linguagem. Assim 1000 bits corresponde a 1 kilobit (Kb), seguindo-se o megabit (Mb) e o gigabit (Gb).

O mesmo se aplica para os bytes. No entanto, devido à natureza binária (potências de 2), é feita uma aproximação. Em vez de se usar 1000 bytes, usam-se 1024 bytes, sendo designado por kilobyte. Segue-se o megabyte (1024 kilobytes), o gigabyte (1024 megabytes), o terabyte (1024 gigabytes), o petabyte (1024 terabytes), o exabyte (1024 petabytes), o zettabyte (1024 exabytes) e o yottabyte (1024 zettabytes).